Clusia

A Clusia é uma ótima alternativa quando pensamos em cercas vivas. Ela é arbustiva, brilhante e resiste bem ao calor presente na maior parte do Brasil. É bastante comum na região do Rio de Janeiro, como comprova seu nome científico: Clusia fluminensis.

Já em relação ao frio podemos dizer que o limite é perto de zero grau. Se costuma ter geada onde você deseja plantá-la, tenha em mente que deverá proteger bem sua planta ou corre um grande risco de perdê-la.

Eu, por exemplo, moro em uma região de clima temperado, onde no outono e no inverno é comum ter temperatura próxima e abaixo de zero por vários dias. No caso optei por plantar em vaso, e nos dias com previsão de geada deixo ela numa varanda fechada até 8h, 9h do dia seguinte mais ou menos quando o sol já deixa as temperaturas mais agradáveis (acima dos 10 graus). Tive uma muda plantada num canteiro a céu aberto que, como previsto, morreu numa geada moderada – e temperatura de 2 graus negativos.

Problemas com a Clusia

Os problemas mais comuns são: folhas caindo, folhas enroladas, murchas e amareladas.

Todos são causados basicamente por dois fatores: luminosidade e água.

A planta pode perfeitamente ser cultivada em vasos até dentro de casa, mas é preciso que ele seja posicionado junto de uma janela que receba bastante claridade. A Clusia não precisa de sol direto; se estiver ao lado de uma cortina fininha que não bloqueie muito a luz do sol já está ótimo. Assim como pode ser cultivada em sol pleno.

Caso faça essa mudança (de um clima para o outro), proceda aos poucos. Leve o vaso para o local desejado por uma hora; na semana seguinte por 3 horas, e depois de três semanas deixe-a no local definitivo, já que a planta estará acostumada e não vai sofrer nenhum choque. Caso algumas (poucas) folhas caiam nos dias seguintes à mudança, é normal. Faz parte do processo de adaptação.

Normalmente quando ela fica apenas na sombra ou com baixíssima luminosidade às folhas começam a amarelar e cair em grandes quantidades.

O mesmo pode acontecer se ela for regada em excesso. Plantas de folhas gordinhas, também chamadas de ‘suculentas’ não precisam de muita água. Uma ou duas vezes por semana, no máximo, no verão, é o suficiente. No outono e inverno, se morar em regiões frias (Sudeste e Sul, basicamente), uma vez por semana é o suficiente.

O maior indicativo de que você está regando demais são folhas murchas.

Já se as folhas começarem a enrolar é sinal de que falta água.

Para que o solo consiga reter umidade adequadamente é recomendado que você coloque uma proteção por cima da terra. Casca de pinus, seixos ou lascas de madeira, por exemplo.

A Clusia tem raízes agressivas, portanto não é recomendado que seja plantada próximo a encanamentos, fossas, etc. E a escolha do vaso precisa levar isso em conta, ou seja, escolha um vaso grande.

Quando à poda, pode ser feita sem problemas, tanto para limitar seu crescimento quanto para dar a forma desejada. Use uma tesoura bem afiada e corte sempre na diagonal. Se possível passe uma pasta cicatrizante ou use canela em pó ou própolis em gotas nos locais podados para acelerar a recuperação da planta e evitar a presença de fungos.

Como fazer mudas de Clusia?

Mudas de Clusia

É muito fácil propagar Clusias. Basta podar um galho de 15, 20 cm, fazer um corte logo abaixo de um broto (onde nascem as folhas e onde sairão as raízes), retirar as folhas da metade para baixo, deixando apenas as do topo, e fincar no local desejado. Leve em conta que o melhor é escolher um local protegido de fortes chuvas e do frio.

Se quiser aumentar as chances da sua futura muda, plante-a num recipiente pequeno preenchido com húmus de minhoca e vermiculita (pode ser meio a meio ou 70% de húmus). Essa combinação é perfeita para um substrato foto e aerado, que facilita o processo de enraizamento. Mantenha a umidade e tenha paciência.

A Clusia demora algumas semanas para começar a produzir novas raízes e só depois disso é que novas folhas surgirão e a planta começa de fato a crescer. Em três ou quatro meses, se as folhas continuarem bem verdes e novas folhas tiverem surgido, já será possível transplantar para o local definitivo. É isso.

12
Deixe um comentário

avatar
6 Comment threads
6 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
6 Comment authors
Rodrigo Camargo PivaVerônica B&oumDaniel Almeidamarcos viniciusFelipe Lanes Recent comment authors
  Ativar Notificações  
novos anteriores mais votados
Receber notificação de
Hortênsia Nunes
Hortênsia Nunes

A Clusia não aguenta geada?

Verônica B&oum

Rodrigo ajudou muito a informação sobre como fazer mudas de Clusia. Estamos recuperando uma Praça em São Paulo e gosto muito dessa planta a Clusia. Sou Verônica Böhme, física, escritora, poeta, mobilizadora social e inicio com as plantas e horta orgânica (fiz curso na UMA PAZ). Aqui dois Blogs para visita:
Blogs: http://www.alegriaeabundancia.blogspot.com (arte, cultura, alimentação, política, dia a dia, Respeitalisme sucesso no mundo todo desde 2009) e
Bloog: http://institutoveronicabohme.blogspot.com.br (aqui tem muiooooooooo sobre os passos que estamos fazendo na recuperação da Praça e da criação de duas Hortas Orgânicas). Parabéns para você e seu avô.

Daniel Almeida
Daniel Almeida

Olá Rodrigo. Boa noite. Plantei cinco clusias para fazer de cerca viva há pouco mais de um ano mas até hoje estão com cara de planta nova. Não ficaram frondosas, como vejo em fotos. O que devo fazer? Posso usar esses adubos npk vendidos em mercados? Que tipo devo usar? O NPK 10-10-10 é o mais indicado? Obs.: Estão plantadas diretamente no solo, pegam sol diretamente durante toda à parte da tarde. Por favor, me ajuda. Obrigado desde já.

marcos vinicius
marcos vinicius

Bom dia!

Tenho uma clusia na porta de casa e as folhas estão caindo muito, está quase sem folha. O que posso fazer para que ela não morra?

Felipe Lanes
Felipe Lanes

Olá Rodrigo Camargo Piva!

Tenho um vaso em casa de Clúsias que minha mãe plantou dois pequenos galhos e ela agora está enorme. Pensei em fazer podas para mudas dela. E quando vi que elas dão ótimas cercas vivas tive a ideia de plantar no meu canil fazendo uma cerca viva correndo os cantos do mudo e das cercas. E me veio a preocupação e a dúvida se elas são venenosas ou não para cães. Caso algum resolva mordiscar uma folha. Pode me tirar essa dúvida?

Parabéns! Ótimo artigo.

Marcelo
Marcelo

Plantei um ramo inteiro de clusia, quatro estacas separei para plantar em separado. Espero que peguem.