Clusia

A Clusia é uma ótima alternativa quando pensamos em cercas vivas. Ela é arbustiva, brilhante e resiste bem ao calor presente na maior parte do Brasil. É bastante comum na região do Rio de Janeiro, como comprova seu nome científico: Clusia fluminensis.

Já em relação ao frio podemos dizer que o limite é perto de zero grau. Se costuma ter geada onde você deseja plantá-la, tenha em mente que deverá proteger bem sua planta ou corre um grande risco de perdê-la.

Eu, por exemplo, moro em uma região de clima temperado, onde no outono e no inverno é comum ter temperatura próxima e abaixo de zero por vários dias. No caso optei por plantar em vaso, e nos dias com previsão de geada deixo ela numa varanda fechada até 8h, 9h do dia seguinte mais ou menos quando o sol já deixa as temperaturas mais agradáveis (acima dos 10 graus). Tive uma muda plantada num canteiro a céu aberto que, como previsto, morreu numa geada moderada – e temperatura de 2 graus negativos.

Problemas com a Clusia

Os problemas mais comuns são: folhas caindo, folhas enroladas, murchas e amareladas.

Todos são causados basicamente por dois fatores: luminosidade e água.

A planta pode perfeitamente ser cultivada em vasos até dentro de casa, mas é preciso que ele seja posicionado junto de uma janela que receba bastante claridade. A Clusia não precisa de sol direto; se estiver ao lado de uma cortina fininha que não bloqueie muito a luz do sol já está ótimo. Assim como pode ser cultivada em sol pleno.

Caso faça essa mudança (de um clima para o outro), proceda aos poucos. Leve o vaso para o local desejado por uma hora; na semana seguinte por 3 horas, e depois de três semanas deixe-a no local definitivo, já que a planta estará acostumada e não vai sofrer nenhum choque. Caso algumas (poucas) folhas caiam nos dias seguintes à mudança, é normal. Faz parte do processo de adaptação.

Normalmente quando ela fica apenas na sombra ou com baixíssima luminosidade às folhas começam a amarelar e cair em grandes quantidades.

O mesmo pode acontecer se ela for regada em excesso. Plantas de folhas gordinhas, também chamadas de ‘suculentas’ não precisam de muita água. Uma ou duas vezes por semana, no máximo, no verão, é o suficiente. No outono e inverno, se morar em regiões frias (Sudeste e Sul, basicamente), uma vez por semana é o suficiente.

O maior indicativo de que você está regando demais são folhas murchas.

Já se as folhas começarem a enrolar é sinal de que falta água.

Para que o solo consiga reter umidade adequadamente é recomendado que você coloque uma proteção por cima da terra. Casca de pinus, seixos ou lascas de madeira, por exemplo.

A Clusia tem raízes agressivas, portanto não é recomendado que seja plantada próximo a encanamentos, fossas, etc. E a escolha do vaso precisa levar isso em conta, ou seja, escolha um vaso grande.

Quando à poda, pode ser feita sem problemas, tanto para limitar seu crescimento quanto para dar a forma desejada. Use uma tesoura bem afiada e corte sempre na diagonal. Se possível passe uma pasta cicatrizante ou use canela em pó ou própolis em gotas nos locais podados para acelerar a recuperação da planta e evitar a presença de fungos.

Como fazer mudas de Clusia?

Mudas de Clusia

É muito fácil propagar Clusias. Basta podar um galho de 15, 20 cm, fazer um corte logo abaixo de um broto (onde nascem as folhas e onde sairão as raízes), retirar as folhas da metade para baixo, deixando apenas as do topo, e fincar no local desejado. Leve em conta que o melhor é escolher um local protegido de fortes chuvas e do frio.

Se quiser aumentar as chances da sua futura muda, plante-a num recipiente pequeno preenchido com húmus de minhoca e vermiculita (pode ser meio a meio ou 70% de húmus). Essa combinação é perfeita para um substrato foto e aerado, que facilita o processo de enraizamento. Mantenha a umidade e tenha paciência.

A Clusia demora algumas semanas para começar a produzir novas raízes e só depois disso é que novas folhas surgirão e a planta começa de fato a crescer. Em três ou quatro meses, se as folhas continuarem bem verdes e novas folhas tiverem surgido, já será possível transplantar para o local definitivo. É isso.

7 Comentários

  1. Bom dia!
    Tenho uma clusia na porta de casa e as folhas estão caindo muito, está quase sem folha. O que posso fazer para que ela não morra?

    • Olá Marcos! O local onde ela está recebe bastante luz do sol? Se não for o caso, reposicione para um local mais claro.

      Verifique também atrás das folhas e nos caules para ter certeza de que ela não está sendo atacada por pulgões ou cochonilhas. Se vir alguns pontinhos pretos ou amarelos são pulgões. As cochonilhas parecem carrapatos e algumas deixam uma espécie de teias; lembram pedacinhos de algodão. Se encontrar pulverize tudo uma vez a cada 3 dias com óleo de neem ou fumo, misturando um pouco de detergente ou sabão neutro. Depois de alguns dias retire toda a sujeira com um papel toalha e pulverize novamente para ter certeza que eles não voltem.

      Cuidado também na rega. Ela não é muito fã de água. Regue uma vez por semana, e nessa época de inverno deixe a terra secar bem antes de regar novamente. Enfie um palito de churrasco ou uma faca para ter certeza de que o substrato está bem seco.

      E sobre o frio, se morar em regiões de inverno com temperaturas muito baixas (5 graus ou menos) tente protegê-la dos ventos frios.

      Agora se a sua Clusia recebe bastante luz e fica longe de ventos frios e você não regou demais, o jeito é adubar. Misture farinha de osso e torta de algodão (ou torta de mamona se você não tiver animais de estimação, já que ela é perigosa para eles) ou então aproveite cinzas de madeira que são excelentes fontes de potássio. Espalhe nas beiradas do vaso e misture levemente com a terra. Regue em seguida.

      O resultado pode vir apenas na Primavera; no inverno as plantas quase dormem, então não espere uma rápida recuperação.

      Espero que dê tudo certo!
      Abraços

  2. Olá Rodrigo Camargo Piva!

    Tenho um vaso em casa de Clúsias que minha mãe plantou dois pequenos galhos e ela agora está enorme. Pensei em fazer podas para mudas dela. E quando vi que elas dão ótimas cercas vivas tive a ideia de plantar no meu canil fazendo uma cerca viva correndo os cantos do mudo e das cercas. E me veio a preocupação e a dúvida se elas são venenosas ou não para cães. Caso algum resolva mordiscar uma folha. Pode me tirar essa dúvida?

    Parabéns! Ótimo artigo.

    • Olá Felipe!
      Usar a Clusia como cerca viva é uma excelente ideia. Só tome cuidado com o frio, caso esteja em local com risco de geada, que pode matar a planta se for jovem. Se já estiver grande, basta podar as folhas queimadas no final do inverno para estimular novos brotos na Primavera. Inverno aliás é o melhor momento para podar dando a forma que desejar.

      Ela se enquadra na família das suculentas, então gosta de solo bem drenado (terra vegetal e areia e pouca terra argilosa) e regas espaçadas; não precisa de muita água.

      Outro detalhe é que tem raízes aéreas agressivas, que se espalham em busca de água e podem quebrar tubulações que estiverem muito próximas (eu tive um vaso de concreto fino rachado pelas fortes raízes).

      Já com relação aos cães, vai depender do comportamento deles. Encostar e brincar com ela não trará problemas. O risco é morder as folhas tendo contato com o líquido ácido, parecido com látex, que é bem pegajoso e muito difícil de limpar; ele pode dar uma sensação de queimação nos cães, mas é provável que depois do primeiro contato eles nunca mais irão mexer nela.

      Cultivei Clusias por muito tempo no quintal e os cães nunca demonstraram interesse.

      Não encontrei também nenhum artigo alertando sobre problemas para animais, então acho que não vai ter problemas.

      Obrigado pela mensagem!
      Grande abraço

      • Legal Rodrigo. Me ajudou muito. Obrigado!

        Agora, uma nova dúvida sobre a poda para fazer as mudas. Posso fazer estas agora no início do outono, ou só posso fazer isso no final do inverno, como vc falou na resposta anterior? Pois percebi que o vaso com a Clusia que falei, agora no início do outono está ficando com as folhas amareladas num todo. Daí pergunto. Posso matar a planta fazendo essa poda para as mudas agora no outono?

        Detalhe, não moro em área fria. Moro em Vitória-ES.

        Obrigado!

    • Vão pegar sim, o importante é que as estacas não fiquem expostas se a temperatura cair muito. No caso de esfriar muito, improvise uma estufa com garrafas PET ou galões de água cortados, dependendo do tamanho das mudas. Boa sorte!

Deixe um comentário